Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Equipes de resgate procuram vítimas após terremoto, em Pedernales, Equador, no dia 18 de abril de 2016

(afp_tickers)

O presidente do Equador, Rafael Correa, garantiu nesta segunda-feira que muitos edifícios desabaram no potente terremoto que sacudiu o país no sábado "por má construção" e pediu que o país tire "lições para o futuro" dessa dolorosa experiência.

"Muitos edifícios desabaram por má construção. Ninguém quer fugir das responsabilidades, mas essa responsabilidade é principalmente dos governos locais", disse durante uma visita a Pedernales, no estado de Manabí (oeste), epicentro do sismo.

"Espero que a gente tire lições para o futuro dessa dolorosíssima experiência. Depois do terremoto do Haiti, começou-se a estudar normas de construção muito mais fortes, que já em 2014 passam a ser aplicadas, mas antes disso realmente havia construções muito precárias e talvez por isso os danos sejam maiores", completou o presidente.

Correa também urgiu o país a ser "mais rigoroso com as normas de construção".

"Em um terremoto de quase oito graus na escala Richter, no Japão e nos Estados Unidos também desabariam edifícios, mas provavelmente em menor quantidade e de maneira menos catastrófica. Aqui há edifícios que foram se comprimindo, achatando, e isso ocorre por falhas estruturais", afirmou.

AFP