Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Luis Fonsi durante um show em Carson, Califórnia, no dia 13 de maio de 2017

(afp_tickers)

Uma pequena cidade argentina de apenas 30.000 habitantes contratou o porto-riquenho Luis Fonsi para que cantasse a música "Despacito" em sua festa de 200 anos, o que custou 220.000 dólares ao fisco, confirmou o prefeito em meio a uma chuva de críticas.

"É verdade que Fonsi custou 3,8 milhões de pesos, [mas] não sei por quanto saiu toda a festa", confessou ao jornal Perfil o prefeito de Dolores, Camilo Etchevarren, da coalizão do presidente Mauricio Macri.

Segundo um comunicado da Prefeitura, Fonsi cobrou 3,861 milhões de pesos mais impostos, e foi somente uma das várias figuras contratadas para as festas que aconteceram na semana passada.

A celebração pelos 200 anos da fundação de Dolores custou uma quantia milionária para a cidade que tem um orçamento anual de 300 milhões de pesos, denunciou a oposição.

"Há 10 anos que governamos e juntamos dinheiro para poder fazer esta festa. E foi bárbaro. E se pudesse fazer de novo, faria melhor", se vangloriou o prefeito.

A oposição denunciou que a Prefeitura omitiu publicar os detalhes dos gastos da festa, que estimam ter alcançado 1,7 milhão de dólares, quase 7% do orçamento anual da Prefeitura.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP