AFP

Na competição cruel para encontrar um par, os homens sem muita atratividade física sabem instintivamente que ser engraçados, inteligentes ou poéticos ajuda a compensar as aparências

(afp_tickers)

Na competição cruel para encontrar um par, os homens sem muita atratividade física sabem instintivamente que ser engraçados, inteligentes ou poéticos ajuda a compensar as aparências, uma intuição que agora foi confirmada por um estudo científico.

Os homens com um físico que não se destaca parecem mais atraentes para as mulheres se elas sentem que eles têm uma "centelha intelectual", determinaram os cientistas em um estudo publicado na quarta-feira.

No entanto, este "efeito" não funciona no caso contrário e as mulheres não são beneficiadas por ele.

De fato, um experimento sugere que as mulheres menos atraentes podem inclusive prejudicar suas chances se demonstrarem algum tipo de criatividade.

"As mulheres criativas com rostos menos atraentes parecem de alguma maneira penalizadas", declarou Christopher Watkins, psicólogo da universidade escocesa de Abertay, que coordenou o estudo.

Watkins pediu que um grupo de voluntários olhassem fotos de homens e mulheres e atribuíssem notas exclusivamente com base em sua aparência física.

Posteriormente mostrou as mesmas fotos a outro grupo de voluntários, mas desta vez cada uma era acompanhada por um pequeno texto descrevendo um quadro de René Magritte, "Os Amantes".

O objetivo era que o grupo de observadores pudesse avaliar a partir do texto a criatividade de cada um.

Metade dos textos eram chatos ou muito factuais, como um que dizia: "São reféns?". Mas a outra metade eram composta por escritos mais inspirados ou conceituais, como um que afirmava que esta pintura mostra que as aparências não duram e no fim resta apenas a personalidade.

Os resultados destes e de outros experimentos demonstraram que o toque criativo favorece os homens pouco atraentes.

"Os homens criativos, mas pouco atraentes, geraram a mesma atração que outros indivíduos com um aspecto muito bom, mas nada criativos", disse Watkins à AFP em uma entrevista por telefone. Os mais bem classificados eram ao mesmo tempo criativos e atraentes fisicamente.

No entanto, o estudo mostra que no caso das mulheres o aspecto físico continua sendo fundamental.

Em um dos testes, a criatividade não aumentou em nada a atratividade das candidatas e inclusive reduziu a das mulheres menos agraciadas fisicamente.

Mas por que as mulheres atribuem tanta importância à criatividade em um homem? Watkins aponta a biologia evolutiva, os critérios ocultos que nos levam a buscar o melhor companheiro ou companheira que nos garanta uma descendência saudável e que seja capaz de sobreviver.

"A criatividade é considerada um sinal de que um indivíduo pode investir tempo e esforço em uma tarefa específica ou ver as coisas de diferentes formas, de modo que sejam úteis para a sobrevivência", indica o psicólogo.

AFP

 AFP