AFP

Padre carrega uma cruz de madeira ao longo do caminho percorrido por Jesus durante o calvário, em Jerusalém, em 14 de abril de 2017

(afp_tickers)

Milhares de peregrinos de todo o mundo e cristãos palestinos refizeram nesta sexta-feira, em Jerusalém, por ocasião da Sexta-feira Santa, o caminho percorrido por Jesus com sua cruz até o local da crucificação, segundo a tradição cristã.

Um forte esquema de segurança da polícia foi estabelecidos nas ruas estreitas da Cidade Velha, com agentes presentes ao longo de todo o percurso.

Como todos os anos, os peregrinos carregavam nas costas enormes cruzes de madeira cantando hinos. A maioria era de cristãos chegados de todas as partes do mundo.

Dentro das celebrações que precedem a Páscoa, os fiéis percorrem em procissão a Via Dolorosa (Rua da Amargura), situada no setor oriental de Jerusalém, palestino, apesar de ocupado e anexado por Israel em 1967.

A Via Dolorosa conta as 14 estações onde Jesus, segundo o Evangelho, se encontrou com sua mãe, caiu, recebeu ajuda para carregar a cruz e se reuniu com as piedosas mulheres que o seguiam.

A procissão termina na igreja do Santo Sepulcro, construída em cima do suposto túmulo de Cristo e considerado o lugar mais sagrado do cristianismo.

Os cristãos representavam mais de 18% da população da Terra Santa quando foi criado o Estado de Israel em 1948, mas agora não atingem 2%, a maioria de ortodoxos.

AFP

 AFP