Navigation

Cristina Kirchner viaja a Cuba para visitar a filha em tratamento médico

(Arquivo) A senadora e ex-presidente argentina Cristina Fernández de Kirchner afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 02. julho 2019 - 14:51
(AFP)

A ex-presidente e senadora argentina Cristina Kirchner viajou nesta terça-feira a Cuba, onde sua filha Florencia passa por um tratamento médico.

Em pleno julgamento por supostas irregularidades na em obras públicas na província de Santa Cruz (sul) durante seu governo, a ex-presidente (2007-2015) e atual candidata à vice-presidência foi autorizada pela justiça a viajar.

"Cristina viaja autorizada a Cuba e volta em 10 dias. Não precisa de nenhuma permissão para sair do país, mas notificamos todos os juízes", afirmou o advogado Carlos Beraldi.

Kirchner é candidata à vice-presidência na chapa do peronismo de centro-esquerda, encabeçada por Alberto Fernández, seu ex-chefe de gabinete, nas eleições de 27 de outubro. A dupla é rival do presidente Mauricio Macri, que busca o segundo mandato.

Kirchner já visitou a filha em Havana em duas ocasiões, a primeira delas e março, quando Florencia informou em um vídeo que enfrenta um quadro de saúde que, afirmou, a impede de retornar a Argentina. Também viajou em abril.

Florencia Kirchner, 28 anos, sofre estresse pós-traumático e obstrução linfática, informou seu advogado em março.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.