Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente cubano Raúl Castro (E) e o presidente venezuelano Nicolás Maduro se cumprimentam, em Caracas, no dia 17 de março de 2015

(afp_tickers)

Cuba está preparando um desfile de 1º de Maio que este ano será dedicado à Venezuela e contra as sanções unilaterais dos Estados Unidos contra Caracas.

O Dia dos Trabalhadores é a maior mobilização em Cuba, na qual participam todos os anos trabalhadores, estudantes e militares. No ano passado, participaram meio milhão de pessoas.

O desfile deste ano será realizado enquanto o regime comunista da ilha avança em um histórico processo de aproximação com os Estados Unidos depois de meio século de inimizade.

As relações entre Estados Unidos e Venezuela se tornaram extremadamente tensas depois que, em março, Washington impôs sanções a sete funcionários do governo chavista de Nicolás Maduro, classificando país como "uma ameaça extraordinária e incomum" à segurança americana.

AFP