Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Cientistas anunciaram nesta quarta-feira que conseguiram cultivar embriões humanos em laboratório e mantê-los por quase duas semanas, um feito sem precedentes, que promete avanços na reprodução assistida, nas terapias com células-tronco e no conhecimento básico de como os seres humanos se formam

(afp_tickers)

Cientistas anunciaram nesta quarta-feira que conseguiram cultivar embriões humanos em laboratório e mantê-los por quase duas semanas, um feito sem precedentes, que promete avanços na reprodução assistida, nas terapias com células-tronco e no conhecimento básico de como os seres humanos se formam.

Além de abrir uma porta para os primeiros passos na criação de indivíduos, os resultados de estudos paralelos podem ajudar a explicar os abortos precoces e o motivo da fertilização in vitro ter uma elevada taxa de insucesso.

AFP