Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O presidente Michel Temer gerou polêmica nesta quarta-feira, Dia Internacional da Mulher, ao destacar o papel das brasileiras na economia por sua capacidade de advertir sobre a elevação dos preços nos  supermercados, o que gerou uma onda de protestos

(afp_tickers)

O presidente Michel Temer gerou polêmica nesta quarta-feira, Dia Internacional da Mulher, ao destacar o papel das brasileiras na economia por sua capacidade de advertir sobre a elevação dos preços nos supermercados, o que gerou uma onda de protestos.

"Na economia também, a mulher tem uma grande participação. Ninguém é mais capaz de indicar os desajustes, por exemplo, nos preços dos supermercados do que a mulher. Ninguém é capaz de detectar melhor as eventuais flutuações econômicas do que a mulher" diante do orçamento doméstico", declarou Temer durante cerimônia realizada em Brasília.

Ao lado da esposa, Marcela Temer, o presidente denunciou que tanto no Brasil como em muitas outras partes do mundo a mulher ainda é tratada "como se fosse uma figura de segundo grau", quando deveria ser o contrário.

"Tenho absoluta convicção, até por formação familiar e por estar ao lado da Marcela, do quanto a mulher faz pela casa, pelo lar. Do que faz pelos filhos. E, se a sociedade de alguma maneira vai bem e os filhos crescem, é porque tiveram uma educação adequada em suas casas e, seguramente, isso quem faz não é o homem, é a mulher".

As declarações de Temer geraram críticas imediatas nas redes sociais: "alguém avisa ao Temer que já estamos no século XXI" - escreveu uma internauta no Twitter.

"Viram o discurso de Temer?! Parece uma brincadeira" - escreveu outro usuário.

A secretária nacional de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes, tratou de minimizar as declarações de Temer afirmando que o presidente não é machista e apenas descreveu uma realidade que permanece.

"Acredito que estamos falando do que a mulher ainda vive hoje. Está fora de casa, no trabalho, mas ainda tem as atividades domésticas, que permanecem sob sua responsabilidade".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP