Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Avião da ANA sobrevoa Tóquio

(afp_tickers)

Uma companhia aérea japonesa de baixo custo apresentou nesta quarta-feira desculpas após ter obrigado um cadeirante a se arrastar pela escada de um avião para conseguir embarcar.

O incidente aconteceu no início de junho na ilha de Amami-Oshima, no sul do Japão. Hideto Kijima, de 44 anos, voltava de férias quando um funcionário da Vanilla Air o informou que as regras de segurança o impediam a carregá-lo.

Segundo o jornal Asahi, o homem precisou subir com a força de seus braços os 17 degraus para embarcar no avião rumo a Osaka.

"Pedimos desculpas pelos problemas causados", reagiu um porta-voz da Vanilla Air (grupo ANA Holdings), contactado pela AFP. Desde o episódio, a companhia disse ter instalado no aeroporto um elevador para deficientes físicos, um equipamento que as companhias aéreas costumam usar.

Kijima, que viaja com frequência, conta que se "surpreendeu" quando os funcionários expuseram o problema. "Perguntei se os funcionários do aeroporto não achavam isso errado", declarou a uma rede de televisão japonesa.

Em abril, a companhia aérea americana United Airlines foi duramente criticada por tirar a força um passageiro de um voo com overbooking no aeroporto de Chicago, uma cena que foi filmada e que provocou uma onda de indignação internacional.

AFP