Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Pessoas assinam formulário para pedido de referendo revogatório do presidente Nicolás Maduro durante manifestação, em Caracas, no dia 6 de junho de 2016

(afp_tickers)

A validação de assinaturas que permitirá o referendo revogatório contra o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, será realizada entre 20 e 24 de junho, anunciou nesta sexta-feira a presidente do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), Tibisay Lucena.

"A validação será feita nos escritórios regionais eleitorais de segunda-feira, dia 20, a sexta-feira, dia 24 de junho", afirmou a funcionária, em um anúncio que era esperado há mais de um mês pela opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD), que promove a consulta popular.

A máxima autoridade eleitoral venezuelana, no entanto, alertou que suspenderá o processo revogatório se houver registro de mais violências no país.

"Queremos dizer muito enfaticamente: qualquer agressão, altercação ou ocorrência de violência levará à suspensão imediata do processo até que seja restabelecida a ordem, a tranquilidade e o respeito", afirmou Lucena em coletiva de imprensa.

AFP