Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Candidato da Virgínia Ed Gillespie discursa em 7 de novembro de 2017

(afp_tickers)

O democrata Ralph Northam venceu nesta terça-feira as eleições para governador no estado da Virgínia, derrotando o republicano Ed Gillespie, abertamente apoiado pelo presidente Donald Trump, segundo projeções das TVs locais.

De acordo com as projeções, Northam obteve 52% dos votos, contra 47% para Gillespie, em uma eleição na qual o candidato republicano fez campanha seguindo o modelo de Trump nas presidenciais.

A vitória do vice-governador Northam revela uma rejeição dos eleitores às políticas econômicas de Trump, assim como às polêmicas políticas que marcaram sua campanha em 2016 e seu mandato.

Também representa uma injeção de ânimo para o Partido Democrata - atualmente atingido por lutas internas - antes das eleições legislativas do ano que vem.

A Virgínia votou duas vezes no presidente anterior, o democrata Barack Obama, e Hillary Clinton ganhou nesse estado na eleição presidencial do ano passado. Os dois se envolveram abertamente na campanha de Northam.

Trump não fez campanha para Gillespie e, embora o candidato tenha perguntado incessantemente por que, o magnata nova-iorquino não quis responder.

O governador em final de mandato da Virgínia, o democrata Terry McAuliffe, declarou que "o medo, a divisão e o ódio não funcionaram".

"Northam fará com que a criminalidade se generalize na Virgínia. Não tem posição forte sobre criminalidade, nem sobre nossos GRANDES VETERANOS" de guerra", publicou Trump nesta terça-feira. Além disso, acrescentou, "foi horrível para a economia da Virgínia".

Gillespie não se referiu diretamente a Trump, mas seus múltiplos anúncios de campanha, que alimentaram o debate sobre assuntos como raça, armas, migração ilegal e o destino das estátuas confederadas, apontavam para um claro alinhamento com o presidente.

Antigo líder do Partido Republicano, Gillespie exala a política tradicional por todos os poros. Mas, aos 56 anos, tentava aproveitar o nacionalismo populista de Trump, em um momento em que a crescente diversidade eleitoral torna cada vez mais difícil para os republicanos ganharem as eleições regionais.

A derrota na Virgínia deve impactar as estratégias republicanas em nível nacional para 2020, ano da próxima campanha presidencial.

Em Nova Jersey, os democratas também tiveram sucesso, com Phil Murphy batendo com facilidade o atual governador, o republicano Chris Christie, outro aliado de Trump.

Christie, pré-candidato nas eleições presidenciais de 2016, abandonou a disputa logo no início e chegou a atuar como conselheiro de Trump na reta final da campanha, sendo apontado como um possível membro do gabinete.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP