Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A modelo Cameron Russell ficou famosa em 2012 com um discurso como parte dos "TED Talks" em que desestimula as meninas que querem fazer carreira no mundo da moda

(afp_tickers)

Depois das revelações sobre o produtor de Hollywood Harvey Weinstein, uma modelo americana convocou colegas para dividir suas experiências de assédio e abuso sexual, recolhendo dezenas de depoimentos em poucos dias em sua conta no Instagram.

A modelo nova-iorquina Cameron Russell, de 30 anos, que trabalhou para a importante agência Elite e desfilou para grandes nomes da moda como Chanel e Victoria's Secret, lançou sua convocação ao compartilhar estas histórias na noite de quinta-feira com a hashtag #MyJobShouldNotIncludeAbuse ("Meu trabalho não deveria incluir abuso").

"Ouvir falar de Harvey Weinstein esta semana despertou conversas sobre o quanto este comportamento se estendeu e o quão familiar se tornou", escreveu a modelo, que é seguida por quase 90.000 pessoas no Instagram.

"Nenhuma dessas histórias é uma revelação para quem trabalha nesse ramo. Mas é o começo de uma mudança de poder. Conversamos entre nós, tomamos a palavra e falamos com advogados e jornalistas experientes", contou, pedindo que revistas, publicitários e agências "parem de trabalhar" com os "culpados que todos conhecemos".

Em todas essas histórias anônimas, algumas das quais são recentes, enquanto outras remontam há quase 20 anos, os nomes dos acusados foram cobertos.

Tratam-se, sobretudo, de fotógrafos e estilistas que abusaram ou tentaram abusar sexualmente de suas modelos, a maioria mulheres, às vezes menores de idade, mas também alguns homens, até mesmo chegando a assegurar que isso fazia parte do trabalho.

Em uma das últimas mensagens publicadas nesta segunda-feira, uma mulher disse que ao ler esses depoimentos "lembrou das experiências que havia esquecido por muito tempo porque achei que eram normais. Infelizmente, todo mundo nesse ramo foi pessoalmente assediada ou foi testemunha de um abuso", disse.

Compartilhar esses depoimentos "é apenas o primeiro passo de um longo processo para tornar inaceitáveis o abuso sexual, as agressões e a violência", escreveu Cameron Russell, com a esperança de que isso leve a uma "investigação exaustiva" e "a indústria da moda a assumir suas responsabilidades".

Cameron Russell ficou famosa em 2012 com um discurso como parte dos "TED Talks" em que desestimula as meninas que querem fazer carreira no mundo da moda.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP