Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Nature) Fragmento de fóssil encontrado em Gaoyuzhuang, no norte da China

(afp_tickers)

Cientistas anunciaram a descoberta de fósseis de organismos pluricelulares, eucariotas, datados de 1,56 bilhão de anos - uma tese que anteciparia amplamente a origem da vida complexa na Terra, mas muito sujeita a polêmicas.

"Nós afirmamos que a nossa descoberta antecipa em cerca de um bilhão de anos o aparecimento de eucariotas multicelulares macroscópicas", declarou à AFP Maoyan Zhu, da Academia de Ciências de Pequim, coautor do estudo publicado na edição desta terça-feira da revista Nature Communications.

Embora bem fundamentado, o anúncio foi contestado por Jonathan Antcliffe, da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

"Nós não devemos confundir eucariotas multicelulares com colônias de organismos unicelulares", alertou Antcliffe.

As primeiras formas de vida que apareceram na Terra por volta de 3,5 bilhões de anos atrás foram unicelulares: seres vivos constituídos de uma única célula sem núcleo, como as bactérias.

As formas de vida complexas, como as plantas e os mamíferos, possuem células denominadas "eucariotas", com cromossomos abrigados dentro de um núcleo. Em geral, estudos anteriores estimam a existência de eucariotas em 635 milhões de anos.

Descobertos por Maoyan Zhu e sua equipe, os novos fósseis são impressões (167 no total) e foram encontrados em Gaoyuzhuang, no norte da China.

Segundo o estudo, a maioria dos fósseis encontrados tem forma linear e até 30 centímetros de comprimento por oito de largura.

"Certamente são os mais antigos eucariotas multicelulares", disse à AFP Philip Donoghue, da Universidade de Bristol, no Reino Unido.

Mas há quem discorde: "não estou totalmente convencido de que os eucariotas façam impressões, porque eles são homogêneos, simples em termos de morfologia, não existe diversidade", explicou à AFP Abderrazak El Albani, da Universidade de Poitiers.

Organismos multicelulares, ou colônia de sistemas unicelulares?

Esse debate remonta a 2010, quando Abderrazak El Albani e sua equipe anunciaram, em artigo publicado na revista Nature, a descoberta de fósseis em Franceville, no Gabão, demonstrando que a existência de eucariotas remontava a 2,1 bilhões de anos.

Desta vez, porém, o cientista se diz "um pouco mais reservado".

"Não porque não acredite, mas porque não há argumentos suficientes para apoiar a hipótese de uma multicelularidade complexa eucariota", explicou o pesquisador.

AFP