AFP

O desemprego caiu a 4,4% (-0,1 ponto em relação a março), seu nível mais baixo desde maio de 2007

(afp_tickers)

A taxa de desemprego nos Estados Unidos caiu em abril em uma década, enquanto que a criação de postos de trabalho subiu consideravelmente, segundo relatório publicado nesta sexta-feira.

O desemprego caiu a 4,4% (-0,1 ponto em relação a março), seu nível mais baixo desde maio de 2007.

A economia americana criou 211.000 empregos em abril, frente a somente a 79.000 em março.

Os analistas estimavam que seriam 180.000 os novos empregos e que a taxa de desemprego chegará a 4,6%.

Estas cifras dinâmicas para o primeiro mês do segundo trimestre confirmam o otimismo do Federal Reserve (Fed), que na quarta-feira estimou que o fraco crescimento dos EUA no primeiro trimestre foi "transitório".

A expansão econômica marcou a passagem entre janeiro e março, com 0,7% contra 2,1% no quarto trimestre de 2016.

O governo de Donald Trump, que promete várias medidas de estímulo fiscal, assegurou que no médio prazo fará crescer a economia a um ritmo maior a 3%.

Com uma taxa de desemprego de 4,4% pela primeira vez desde maio de 2007, a economia americana se aproxima do pleno emprego, o que significa que os empregadores deverão aumentar os salários para preencher as vagas.

O salário também aumentou 7 centavos, a 26,19 dólares, ou seja, cerca de +0,3% ao mês e +2,5% em um ano.

Em abril, os setores que mais se contraíram foram o de hotelaria e de entretenimento (+55.000), o de saúde (+37.000), os serviços financeiros (+19.000) e de minas (+9.000).

O número de desempregados se situou em 7,1 milhões, contra 7,2 milhões o mês anterior, e o número de pessoas que encontram emprego em tempo parcial retrocedeu quase 300.000, a 5,3 milhões.

A taxa de participação do emprego, que leva em conta os que trabalharam ou que buscam trabalho ativamente, se manteve quase estável, em 62,9%, sinal de confiança na economia.

A taxa de desemprego de negros (7,9%) e de hispânicos (5,2%) se manteve acima da de brancos (3,8%).

"Este bom relatório sobre o emprego em abril vai dissipar toda a preocupação sobre uma potencial recessão econômica", disse Lawrence Yun, economista-chefe da organização profissional NAR.

"Este bom relatório do emprego em abril vai dissipar toda a preocupação sobre uma potencial recessão econômica", disse Lawrence Yun, economista-chefe da organização profissional NAR.

"O Federal Reserve sem dúvida vai elevar os juros duas vezes neste ano", acrescentou.

Na última quarta-feira, o Fed não alterou a taxa de juros, mas reiterou elas poderão ser elevadas gradualmente caso verifica-se um dinamismo na economia americana, sobretudo com um bom desempenho do mercado de trabalho.

AFP

 AFP