AFP

O IAG, consórcio das companhias aéreas espanholas Iberia e Vueling com a britânica British Airways, anunciou nesta sexta-feira uma queda de 74% no lucro no primeiro trimestre por culpa da desvalorização da libra

(afp_tickers)

O IAG, consórcio das companhias aéreas espanholas Iberia e Vueling com a britânica British Airways, anunciou nesta sexta-feira uma queda de 74% no lucro no primeiro trimestre por culpa da desvalorização da libra.

O lucro líquido do grupo no primeiro trimestre de 2017 foi de 27 milhões de euros (30 milhões de dólares), pouco mais de 25% dos 104 milhões de euros registrados no mesmo período de 2016.

"O impacto cambial foi de 32 milhões de euros no trimestre, em consequência da conversão a euros do lucro em libras esterlinas", afirmou o diretor executivo Willie Walsh.

A libra perdeu 15% de seu valor desde o referendo de 23 de junho de 2016 em que os britânicos decidiram sair da União Europeia, prejudicando a IAG porque precisa converter para euros o que arrecada com a venda em libras de suas passagens da British Airways.

AFP

 AFP