Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Policiais franceses em Saint-Nazaire, em 13 de outubro de 2017

(afp_tickers)

Uma dezena de jovens com idades entre 17 e 25 anos foram detidos na França, acusados de um complô para assassinar políticos, informaram nesta terça-feira (17) fontes ligadas à investigação.

Estas pessoas, nove homens e uma mulher, estão em prisão preventiva por associação criminosa para atos terroristas, informaram estas fontes.

Todos estavam vinculados a Logan Alexandre Nisin, ex-militante da organização ultradireitista Ação Francesa, detido em junho, acrescentaram.

Nisin, de 21 anos, foi denunciado em julho no âmbito de uma investigação aberta por associação criminosa com fins terroristas.

Os investigadores revelaram, então, "um projeto de ação violenta pouco claro" em que se mencionavam como possíveis alvos um local de culto, um político, um imigrante e um narcotraficante, indicou uma fonte judicial.

A Polícia tenta esclarecer a natureza dos vínculos entre Nisin e as pessoas detidas nesta terça-feira e averiguar se estas sabiam de seu projeto de atentado, que teria entre os alvos o porta-voz do governo francês, Christophe Castaner, e o líder do partido de esquerda França Insubmissa, Jean-Luc Melenchon.

Nisin chamou atenção da Polícia porque era administrador de uma página no Facebook em homenagem ao ultradireitista norueguês Anders Behring Breivik, que matou 77 pessoas na Noruega em 2011.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP