AFP

Edifício do banco Santander próximo a Madri, no dia 3 de junho de 2016

(afp_tickers)

Dez ex-diretores dos bancos BNP Paribas e Santander na Espanha são investigados por suposta lavagem de dinheiro, em um caso que também envolve o banco suíço HSBC, anunciou nesta quarta-feira a justiça espanhola.

O juiz José de la Mata, da Audiência Nacional, alto tribunal especializado em casos complexos, sobretudo de corrupção, solicitou o comparecimento em meados de junho de sete ex-diretores do espanhol Banco Santander e três da sucursal espanhola do francês BNP Paribas, segundo os autos do processo.

A maioria dos investigados eram responsáveis pela prevenção de lavagem de dinheiro em seus bancos, informou o texto, que disse que se pode recorrer da medida.

A identidade dos titulares da maior parte das contas foi revelada na denominada "lista Falciani", um documento que enumera as contas de supostos sonegadores extraída por um ex-funcionário do banco HSBC na Suíça, o que levou a abrir investigações em países como França, Bélgica, Espanha ou Argentina.

O Santander, principal banco espanhol, defendeu em um comunicado suas atividades, alegando que "cumpriu escrupulosamente a normativa e os padrões aplicáveis o tempo todo". O banco "continua colaborando co justiça" para que "fique claro o quanto antes que atuou corretamente", acrescentou.

AFP

 AFP