Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Dezenas de milhares de palestinos se reuniram em Gaza com motivo do 13º aniversário do falecimento de Yaser Arafat, em 11 de novembro de 2017

(afp_tickers)

Dezenas de milhares de palestinos se reuniram neste sábado em Gaza com motivo do 13º aniversário do falecimento de Yasser Arafat, sinal de uma melhora das relações entre as facções rivais palestinas.

Esta é a primeira programação oficial em memória da morte de Arafat no enclave palestino desde 2007, ano em que o movimento islamita Hamas expulsou as forças do Fatah da Faixa de Gaza, em uma quase guerra civil.

As duas facções políticas estavam desde então em conflito, mas no mês passado chegaram a um acordo de reconciliação.

Yasser Arafat faleceu na França em 2004. Foi o fundador do Fatah, que dirigiu até sua morte. Junto ao ex-presidente israelense Shimon Peres e ao ex-primeiro-ministro Yitzhak Rabin, impulsou os acordos de Oslo, que preveem a criação de um Estado palestino. Os três receberam o prêmio Nobel da Paz em 1994.

Dezenas de milhares de pessoas compareceram, de toda a Faixa de Gaza, à praça Saraya em Gaza desde a manhã deste sábado. Os participantes carregavam cartazes e bandeiras pedindo a unidade.

"É um dia de lealdade, de unidade e reconciliação. Dizemos ao presidente e ao governo que os seus filhos do Fatah esperam apoio em Gaza", disse Shukri Antar, de 20 anos, chamando Mahmoud Abbas a visitar o enclave.

A última programação oficial em memória da morte de Arafat em Gaza, em 2007, foi realizada pouco depois do Hamas tomar o controle, e gerou violentos confrontos entre membros do Fatah e do Hamas.

Desde então, a Autoridade Palestina dominada pelo Fatah continuava dirigindo o governo na Cisjordânia, mas já sem peso em Gaza.

No mês passado, as duas partes assinaram um acordo de reconciliação no Egito, em virtude do qual o Hamas deve ceder o poder civil em Gaza antes de 1º de dezembro.

Tawfiq Abu Naim, diretor-geral das forças de segurança interior do Hamas em Gaza, declarou que deu a ordem às suas forças de proteger e apoiar o que chamou de um "festival de unidade".

O Fatah convidou todas as suas facções a comparecerem à manifestação de sábado.

sa-az-jod-dms/iw/pa/es/db

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP