Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Bernardino Leon, indicado por Ban Ki-moon como enviado especial para a Líbia e chefe da missão da ONU no país, em uma coletiva de imprensa em Trípoli, em 25 de maio de 2014.

(afp_tickers)

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, anunciou nesta quinta-feira a designação do diplomata espanhol Bernardino León como enviado especial para a Líbia e chefe da missão da ONU nesse turbulento país.

Bernardino León substituirá o libanês Tarek Mitri, à frente da missão de apoio da ONU para a Líbia (UNSMIL, na sigla em inglês) desde 2012. O espanhol já foi enviado especial da União Europeia (UE) para a Líbia.

"O senhor León traz para este cargo muitos anos de experiência política e diplomática com o governo de seu país e a União Europeia", disse um porta-voz de Ban.

O diplomata, de 49 anos, foi conselheiro de Política Externa do ex-chefe de Governo espanhol José Luis Rodríguez Zapatero.

Desde meados de julho, a Líbia está mergulhada em combates entre as milícias, o que levou seus parlamentares a pedir nesta semana uma intervenção estrangeira para conter a escalada de violência e evitar o caos.

AFP