Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Roberto Azevedo

(afp_tickers)

O diretor geral da Organização Mundial de Comércio (OMC), Roberto Azevêdo, disse nesta quarta-feira no Panamá que existe um risco real de uma guerra comercial por causa do protecionismo, o que seria prejudicial ao comércio e à economia global.

"O risco de uma guerra comercial é muito claro", disse Azevedo à imprensa.

Contudo, o brasileiro não citou nenhum país. Ele foi questionado sobre a possibilidade de o protecionismo anunciado pelo presidente Donald Trump durante sua campanha pôr em risco o comércio mundial.

"Um vez que um país, não importa qual seja, aplica medidas unilaterais, há uma resposta de outros e podemos chegar a um efeito dominó, que sabemos como começou, mas não como vai terminar", afirmou Azevêdo.

"A realidade é que, ao fim do processo, se chegarmos a uma guerra comercial, todos, sem exceção, vamos terminar piores do que quando começamos", completou.

Azevêdo fez essas declarações durante uma visita ao Panamá, onde se reuniu com autoridades do governo e empresários.

Para Azevêdo, a OMC "sempre está preocupada" diante das notícias de protecionismo econômico. Ele destacou, entretanto, que apesar da retórica protecionista, a realidade é diferente já que apenas cerca de 5% dos fluxos comerciais totais do mundo foram afetados por medidas restritivas desde 2008, após a crise econômica mundial, explicou.

"O problema que temos à frente é um problema global, temos uma economia que não cresce rápido o bastante e que tem tentações de ações unilaterais de protecionismo", garantiu.

AFP