AFP

(Arquivo) Membros das forças especiais da Tunísia

(afp_tickers)

Um "dirigente" do grupo extremista Estado Islâmico (EI) na Tunísia, que preparava operações durante o Ramadã, foi morto pelas forças de segurança perto de Kasserine (oeste), anunciaram autoridades.

De acordo com um comunicado do ministério do Interior, o "elemento terrorista considerado perigoso" foi morto no domingo à noite em uma emboscada executada por uma unidade especial da Guarda Nacional em Hassi Ferid, a 20 quilômetros de Kasserine, perto da fronteira com a Argélia.

A identidade do homem, que era objeto de 11 ordens de prisão por envolvimento em operações terroristas, não foi divulgada.

Mas o porta-voz do departamento judicial antiterrorista, Sofiène Sliti, afirmou que era "Houssem Tlithi", um tunisiano "nascido em 1997".

Desde a revolta de 2011, a Tunísia enfrenta movimento jihadista, que já matou dezenas de soldados, policiais e civis. Os grupos, principalmente ativos perto das fronteiras da Argélia e Lívia, afirmam pertencer aos grupos EI ou Al-Qaeda no Magreb Islâmico (AQMI).

AFP

 AFP