Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Comandante da polícia anuncia em Bangoc a análise de uma amostra de DNA do herdeiro japonês

(afp_tickers)

Um teste de DNA demonstrou que um japonês suspeito de ter utilizado várias barrigas de aluguel na Tailândia é o pai biológico de ao menos 15 bebês, anunciou a polícia nesta quarta-feira.

As motivações deste rico executivo não são claras, duas semanas após a descoberta de nove bebês em um apartamento de Bangcoc, o que motivou as suspeitas de tráfico de seres humanos que até o momento não foram confirmadas.

O japonês, filho de um milionário que preside um império de telecomunicações, segundo a imprensa japonesa, saiu da Tailândia, mas enviou voluntariamente no início da semana uma amostra de DNA através de seu advogado.

Em uma carta transmitida por seu advogado, o jovem japonês explica apenas que queria ter filhos e poder cuidar deles, disse Kokiat Wongvorachart, funcionário da polícia.

Este funcionário afirmou que "até o momento, não havia abusos, tráfico de seres humanos ou um uso ilegal dos bebês" neste caso, batizado pela imprensa como "a fábrica de bebês".

Muitos casais de estrangeiros viajam à Tailândia para recorrer a clínicas de fertilização in vitro e barrigas de aluguel, embora as autoridades insistam que o aluguel em troca de dinheiro não é autorizado.

Atualmente está sendo preparada uma lei que pune com 10 anos de prisão o recurso comercial a esta técnica de procriação.

AFP