Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A administradora do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Helen Clark, é vista em 10 de julho de 2015

(afp_tickers)

Doadores internacionais prometeram nesta sexta-feira, durante uma conferência da ONU, 3,4 bilhões de dólares para apoiar a recuperação econômica dos países mais afetados pelo vírus Ebola: Guiné, Libéria e Serra Leoa.

São "números preliminares" para novos fundos que irão aumentar para 5,180 bilhões de dólares o montante total autorizado para este objetivo - afirmou a administradora do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Helen Clark.

"É um resultado animador", estimou. "O esforço de recuperação teve um começo promissor", disse Clark à imprensa depois de uma conferência de doadores das Nações Unidas.

Os três países da África Ocidental esperavam arrecadar nesta sexta-feira cerca de 3,2 bilhões de dólares para financiar seus programas de recuperação nacionais, além dos 4 bilhões prometidos para projetos regionais.

Estes fundos devem cobrir as necessidades para um período inicial de dois anos.

A epidemia de Ebola causou mais de 11.000 mortes desde 2013 quase exclusivamente nestes três países, além de desestabilizar seus sistemas de saúde pública, destruir suas economias e assustar os investidores.

AFP