As forças da coalizão lideradas pelos Estados Unidos e seus aliados curdos, chamadas Forças Democráticas da Síria (SDS), mataram nesta semana dois líderes regionais do grupo extremista Estado Islâmico (EI), durante um ataque no leste da Síria, anunciou nesta sexta-feira o Comando Central Americano.

Ahmad 'Isa Ismail al Zawi e Ahmad' Abd Muhamad Hasan al-Jughayfi foram mortos em um ataque conjunto em 17 de maio, em uma área ocupada pelo EI na província de Deir Ezzor, segundo comunicado da entidade americana.

Al Zawi, também conhecido como Abu Ali al Baghdadi, era o líder regional do EI no norte de Bagdá e "responsável por disseminar as orientações terroristas dos principais líderes do Estado Islâmico para os agentes" naquela área, informou o comando.

Al-jughayfi, também conhecido como Abu Ammar, era um oficial sênior de logística e suprimento do EI "responsável por dirigir a aquisição e o transporte de armas, dispositivos explosivos improvisados e pessoal no Iraque e na Síria".

Desde sua derrota territorial na Síria, em março de 2019, os ataques do EI foram limitados aos vastos desertos que se estendem de Deir Ezzor a Homs, no centro do país.

Abu Bakr al Baghdadi, que liderava o grupo jihadista desde 2014, foi morto em um ataque das forças especiais americanas na província de Idlib, nordeste da Síria, em outubro de 2019.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Conteúdo externo

Viver e trabalhar nas montanhas graças à internet

Viver e trabalhar nas montanhas graças à internet

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.