Navigation

Dois mortos e centenas de pessoas sem casa pelas chuvas torrenciais nas Filipinas

Várias pessoas empurram um veículo em uma rua inundada na cidade de São Francisco, na ilha de Mindanao, Filipinas afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 19. dezembro 2020 - 10:12
(AFP)

Chuvas torrenciais causaram inundações e deslizamentos de terra nas Filipinas, onde ao menos duas pessoas morreram e centenas tiveram que abandonar suas casas, informaram as autoridades locais neste sábado (19).

Ondas gigantescas atingiram, na sexta-feira à noite, uma aldeia costeira da ilha Lapulapu, na província central de Cebú, e dezenas de casas foram inundadas. Cerca de 290 pessoas ficaram sem casa, informou o prefeito Junard Chan no Facebook.

Nas imagens divulgadas pelo prefeito, eram vistos várias madeiras e bambu perto das poucas casas que permaneceram em pé, após as fortes chuvas.

As equipes de emergência encontraram os corpos de duas idosas que morreram em um deslizamento de terra na área da cidade de Mahaplag, na província de Leyte, disse à AFP a policial Racquel Hernandez.

Um menino também foi resgatado entre os escombros de sua casa e estava sendo atendido, acrescentou.

Cerca de 1.500 pessoas tiveram que deixar suas casas em Mindanao, a principal ilha no sul do arquipélago, onde 13 aldeias foram inundadas, segundo o serviço nacional de gestão de catástrofes.

Filipinas é afetada todos os anos por uma média de 20 tempestades tropicais e tufões.

Esta última tempestade chega depois que o arquipélago foi afetado por uma série de tufões nos últimos meses, que causaram 148 mortes e destruíram centenas de milhares de casas.

Partilhar este artigo