Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Forças iraquianas avançam em redutos do Estado Islâmico, em Hawija, no dia 2 de outubro de 2017

(afp_tickers)

A polícia saudita desmantelou uma célula "terrorista" ligada ao grupo jihadista Estado Islâmico, matando dois homens e detendo outros cinco, informou nesta quinta-feira a agência oficial de notícias SPA.

Segundo a agência, que cita funcionários da segurança estatal, a operação ocorreu na quarta-feira e envolveu três locais suspeitos em Riad.

Os membros da célula estão ligados ao grupo Estado Islâmico, acrescentou a SPA.

Durante a operação, em uma casa onde se fabricavam cinturões de explosivos no leste da capital, um homem se explodiu para não ser capturado, segundo a SPA.

Em um apartamento no oeste de Riad, a polícia matou outro homem em uma troca de tiros.

Finalmente, os agentes detiveram cinco membros da suposta célula em um terceiro local, no sul da cidade, destaca o comunicado.

A polícia afirma que a operação permitiu evitar "ataques terroristas" no território saudita.

No mês passado, as autoridades sauditas informaram ter abortado um atentado suicida planejado pelo EI contra prédios do ministério da Defesa em Riad.

Desde 2014, a Arábia Saudita tem sido alvo de atentados letais reivindicados pelo EI.

A Arábia Saudita integra a coalizão internacional contra o EI liderada pelos Estados Unidos.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP