AFP

Dois militares americanos morreram no leste do Afeganistão, quando perseguiam extremistas afiliados ao grupo Estado Islâmico em um local próximo a onde, há duas semanas, foi lançada uma megabomba

(afp_tickers)

Dois militares americanos morreram no leste do Afeganistão, quando perseguiam extremistas afiliados ao grupo Estado Islâmico (EI) em um local próximo a onde, há duas semanas, foi lançada uma megabomba, anunciou nesta quinta-feira o Pentágono.

"Dois militares morreram em combate e um terceiro ficou ferido na quarta-feira quando foram atingidos durante um ataque contra insurgentes na província de Nangarhar", anunciou o Pentágono em seu comunicado.

Trata-se da terceira morte de um soldado americano desde o início do mês em Nangarhar, reduto do grupo EI no Afeganistão, após o falecimento de um membro das Forças Especiais em 8 de abril em combates contra "o EI Jorasan", nome do braço local da organização.

O governador do distrito de Achin, onde ocorreram os combates, Ismail Shinwari, afirmou à AFP que "cerca de 40 combatentes do EI também morreram nessa operação".

O EI afirmou, em seu site de propaganda, que "desbaratou uma operação terrestre liderada pelas forças americanas acompanhadas de soldados afegãos", deixando "mortos e feridos nas fileiras americanas".

AFP

 AFP