Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A autoria do atentado foi reivindicada pelo grupo Estado Islâmico

(afp_tickers)

Dois homens foram detidos nesta quarta-feira no âmbito da investigação do atentado de sexta-feira passada no metrô de Londres, o que eleva a cinco o total de detenções, anunciou a polícia.

Os dois homens, de 48 e 30 anos, foram detidos em aplicação à legislação antiterrorista em Newport, em Gales, informou a Metropolitan Police em um comunicado.

A polícia realiza duas operações na cidade, onde na terça-feira já havia sido detido outro suspeito.

"A investigação continua avançando rapidamente", declarou Dean Haydon, da seção antiterrorismo da polícia londrina em um comunicado. "Há cinco homens em detenção preventiva e quatro locais estão sendo revistados", acrescentou.

Além dos dois endereços em Newport, os agentes investigam duas casas no condado de Surrey, sudoeste de Londres, onde residiam os dois primeiros suspeitos detidos.

Um homem de 18 anos foi preso no sábado no porto de Dover, um lugar de trânsito para a outra margem do Canal da Mancha, um dia depois que um artefato explodiu em um vagão do metrô na estação de Parsons Green, deixando 30 feridos.

Segundo a imprensa britânica, trata-se de um órfão iraquiano que vivia em uma casa de Sunbury-on-Thames, a 20 km da capital britânica, e que pertencia a um casal de idosos que o acolheu.

Horas depois, um homem de 21 anos foi detido em Hounslow, subúrbio de Londres.

O grupo Estado Islâmico reivindicou o atentado, mas as autoridades britânicas ainda têm duvidas sobre a autoria do ataque.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP