Navigation

Duque nomeia vice como chanceler em meio a condenação internacional

Manifestantes participam em Bogotá de novo protesto contra o governo colombiano afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 20. maio 2021 - 01:00
(AFP)

O presidente da Colômbia, Iván Duque, anunciou nesta quarta-feira que sua vice, Marta Lucía Ramírez, assumirá o comando do Ministério das Relações Exteriores, vacante há uma semana, em meio a uma condenação internacional à repressão aos protestos contra o governo.

Em ato na sede do governo, Duque pediu à nova chanceler que reafirme "não apenas o espírito democrático" do país, mas também "a convicção de sempre respeitarmos os direitos humanos".

Marta Lucía continuará atuando como vice-presidente. Na chancelaria, ela irá substituir Claudia Blum, que deixou o cargo no último dia 11, em meio a denúncias da ONU, dos Estados Unidos, da União Europeia e de ONGs internacionais envolvendo os excessos cometidos pela polícia durante as manifestações contra o governo, que deixaram dezenas de mortos nas últimas três semanas.

Segundo a Defensoria do Povo, 42 pessoas perderam a vida nos protestos. O Ministério Público determinou que 15 pessoas morreram devido à sua participação nas mobilizações, e investiga outros 11 casos. A ONG Human Rights Watch afirma haver 55 "denúncias confiáveis envolvendo mortes ocorridas desde o início dos protestos", das quais pôde verificar 16 (15 manifestantes e um policial).

Os protestos persistem, sem uma agenda ou liderança definidas, mas com reivindicações comuns, como uma reforma policial e um Estado mais solidário, que promova uma sociedade menos desigual.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?