AFP

Os duques de Cambridge, William e Catherine, pediram nesta terça-feira a quantia de 1,5 milhão de euros como indenização à revista francesa Closer pelas fotos publicadas de Kate fazendo topless em 2012

(afp_tickers)

Os duques de Cambridge, William e Catherine, pediram nesta terça-feira a quantia de 1,5 milhão de euros como indenização à revista francesa Closer pelas fotos publicadas de Kate fazendo topless em 2012, declarou um dos advogados da publicação durante o julgamento.

Estas fotos, tiradas durante as férias dos duques no sul da França mostram, no entanto, "uma imagem positiva do casal", argumentou o advogado, Paul-Albert Iweins, que denunciou uma "lógica anglo-saxã de danos e interesses punitivos".

O pedido foi feito ante o tribunal penal de Nanterre (oeste de Paris), que julgou nesta terça-feira o caso como violação de privacidade.

As fotos rodaram o mundo e causaram irritação à família real britânica.

Deixando o tribunal "apreciar a quantia", o promotor solicitou na terça-feira "multas significativas" a Laurence Pieau, diretora da redação da revista, Ernesto Mondadori, chefe-executivo do grupo Mondadori, proprietário da Closer, e aos dois fotógrafos de uma agência de notícias de celebridades suspeitos de ter tirado as fotos, Cyril Moreau e Dominique Jacovides.

Os dois fotógrafos, presentes na audiência, negaram ter tirado as fotografias.

"Não há dúvidas" de que eles fizeram as fotos, assegurou o advogado do casal real.

Kate e William, segundo na linha de sucessão da coroa britânica, "não são vítimas comuns, mas a indecência do que está sendo julgado teria impactado qualquer um", disse o representante da acusação.

As imagens publicadas em 14 de setembro de 2012 na Closer mostravam Kate e William na borda de uma piscina em uma propriedade luxuosa na Provença francesa, o castelo de Autet. A duquesa vestia apenas a parte de baixo de um biquíni preto e branco.

Para os duques de Cambridge, "profundamente entristecidos" por este "atentado à vida privada", ao mesmo tempo "grotesco e totalmente injustificável", este incidente reavivou a lembrança da morte, em 1997, da princesa Diana, mãe de William, em um acidente de carro após ser perseguida em alta velocidade por 'paparazzi' pelas ruas de Paris.

O casal conseguiu que a justiça civil francesa proibisse a venda e novas divulgações das fotos e, paralelamente, apresentou uma ação judicial.

Kate e William não compareceram ao julgamento.

Os duques de Cambridge pediram, ainda, uma indenização de 50.000 euros ao jornal regional La Provence, também processado por ter publicado uma foto de Kate em roupa de banho em 7 de setembro de 2012, segundo a advogada desta publicação.

AFP

 AFP