Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Abril) Equipe da Médicos sem Fronteiras remove o corpo de uma vítima do Ebola na Guiné

(afp_tickers)

A epidemia de febre hemorrágica causada pelo vírus Ebola matou 28 pessoas em dois dias, entre 18 e 20 de julho, em três países do oeste da África, o que eleva o total de vítimas da doença para 660 mortos, indicou a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Além disso, já são 1.093 casos registrados.

Paul Garwood, porta-voz da OMS, afirmou houve 45 novos casos entre 18 e 20 de julho, 28 de deles fatais (4 na Guiné, 11 na Libéria e 13 em Serra Leoa) e que o maior desafio é a falta de pessoal para proporcionar os cuidados necessários para ajudar as pessoas infectadas.

Por outro lado, a Nigéria afirmou nesta sexta-feira que o Ebola causou a morte de um liberiano que se encontrava em quarentena em Lagos, confirmando assim que o vírus chegou ao país mais povoado da África.

"O paciente foi submetido a todos os exames médicos que confirmaram o vírus Ebola como a causa de sua morte", afirmou o ministro da Saúde da Nigéria, Onyebuchi Chukwu.

AFP