AFP

Pessoas olham local após explosão na igreja copta Mar Girgis, no Domingo do Ramos, em Tanta, em 9 de abril de 2017

(afp_tickers)

O Ministério do Interior egípcio anunciou nesta quinta-feira ter identificado o suicida que no domingo lançou um atentado mortífero contra a igreja copta Mar Girgis em Tanta, no norte do país.

Na véspera, havia anunciado a identificação do outro suicida, que no mesmo dia atacou uma igreja na Alexandria.

Os dois atentados, realizados no Domingo de Ramos, deixaram 45 mortos e foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI).

O ministério afirmou em um comunicado que o suicida foi identificado como "Mamduh Amin Mohamed Baghdadi, nascido em 1977 em Qena no Alto Egito, onde residia".

Segundo o texto, ele era "dirigente" de uma célula terrorista.

O ministério também anunciou a detenção de três membros dessa célula.

O governo aumentou de 100.000 a 500.000 libras egípcias (5.100 a 26.000 euros) a recompensa oferecida a qualquer pessoa que forneça informação que permita deter outro membro da célula vinculada, segundo o ministério, aos ataques do domingo.

Na quarta-feira, o ministério do Interior identificou o autor do atentado contra a igreja copta de Alexandria como Mahmud Hasan Mubarak Abdala, nascido em Qena em 1986.

O primeiro ataque cometido no domingo contra a igreja Mar Girgis de Tanta deixou 28 mortos. O segundo, na entrada da igreja São Marcos de Alexandria, matou 17 pessoas.

Em relação a esses atentados, o presidente egípcio Abdel Fattah Al Sissi decretou o estado de emergência para um período de três meses.

Em meio a esse clima de tensão, a Igreja anunciou na quarta-feira que limitará as celebrações de Páscoa às missas dentro das igrejas.

AFP

 AFP