O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) foi "vencido" em uma província-chave do leste do Afeganistão, onde tentou se estabelecer, anunciou neste domingo o ministro do Interior interino, Massud Andarabi.

O braço oriental do grupo, Estado Islâmico Província de Khorasan (ISKP, sigla em inglês), surgiu em 2015 em vastas zonas das províncias de Nangarhar e Kunar, fronteiriças com o Paquistão.

Seus partidários reivindicaram desde então sangrentos atentados, inclusive na capital afegã, ao mesmo tempo em que eram atacados pelas forças americanas, afegãs e inclusive talibãs.

"Foram vencidos em Nangarhar e seus centros [foram] destruídos", disse Andarabi em uma coletiva de imprensa em Jalalabad, capital da província. "Alguns de seus grupos menores estão se rendendo e outros pequenos grupos serão eliminados em outras províncias", acrescentou.

O ministro afirmou que o "Afeganistão já não é um santuário para o Daesh", acrônimo em árabe do EI.

As forças americanas no Afeganistão, procuradas pela AFP, não comentaram as declarações de Andarabi.

O vice-ministro afegão da Defesa, Yasin Zia, afirmou na semana passada que "os inimigos sofreram grandes perdas", sem dar cifras.

Ataulá Khogyani, porta-voz do governador de Nangarhar, disse à AFP neste domingo que 32 membros do ISKP se entregaram às forças afegãs no sábado.

O EI sofreu grandes derrotas neste ano, com a perda de seu último reduto na Síria e a morte de seu chefe Abu Bakr Al Bagdadi em uma incursão americana no fim de outubro.

str-emh-wat /pcl/ia/bc/db

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.