Navigation

ELN espera que negociação de paz avance com novo governo colombiano

O ELN é a última guerrilha ativa na Colômbia após o acordo de paz alcançado com as Farc afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 18. junho 2018 - 20:04
(AFP)

A guerrilha ELN espera que os diálogos de paz para a Colômbia que acontecem em Havana "possam prosseguir" e "avançar" com o novo governo de direita Iván Duque, e que os acordos conquistados nessas negociações "sejam respeitados".

"Esperamos que as negociações que desenvolvemos possam prosseguir, que possam avançar com o novo governo, e que os acordos de paz que vierem sejam respeitados", disse o chefe da missão negociadora do ELN, Pablo Beltrán, em uma declaração difundida no Twitter pela delegação de paz dessa guerrilha.

Em uma nota à imprensa, divulgada na internet, o chefe guerrilheiro também disse a Duque que o resultado das eleições demonstram que "uma imensa maioria" dos colombianos "não quer a guerra", o que obriga tanto o novo governo como o ELN "a trabalhar com intensidade para pôr fim ao conflito".

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.