Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O CEO da Space X, Elon Musk, durante encontro com o presidente americano Donald Trump na Casa Branca, em Washington DC, em 23 de janeiro de 2017

(afp_tickers)

O milionário Elon Musk, fundador da companhia de carros elétricos Tesla e do projeto espacial SpaceX, anunciou nesta terça-feira que está explorando uma tecnologia para conectar cérebros e computadores.

Elon Musk disse no Twitter que criou uma nova empresa chamada Neuralink dedicada a um projeto de interface cérebro-computador, citado pelo jornal The Wall Street Journal na segunda-feira.

"Um artigo longo sobre a Neuralink será publicado no (blog) @waitbutwhy dentro de uma semana. Difícil dedicar tempo, mas o risco existencial é alto demais para não fazer isso", tuitou o empresário.

A nova empresa se concentrará na tecnologia de "laço neural", que consiste em implantar no cérebro minúsculos eletrodos capazes de transmitir ou "importar" pensamentos para um computador ou dispositivo eletrônico, segundo o WSJ.

Musk, considerado um visionário do Vale do Silício, acredita que é possível ampliar o poder do cérebro das pessoas, ligando-os diretamente às capacidades da computação.

Estabelecer contato com o cérebro é um sonho antigo. Cientistas de um centro de pesquisa na Suíça conseguiram recentemente se comunicar pela primeira vez com pacientes totalmente paralisados.

Mas a técnica que utilizaram é diferente da que Musk pretende desenvolver, pois utiliza espectroscopia de infravermelho próximo (NIR) combinada com eletroencefalografia (EEG) para medir a oxigenação sanguínea e a atividade elétrica no cérebro sem afetá-lo diretamente.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP