Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Venezuelanos participam da conferência "Expo Migra", em Caracas, em 18 de julho de 2015

(afp_tickers)

Os pedidos de asilo de venezuelanos nos Estados Unidos quase triplicaram no último ano, com o agravamento da situação política e econômica do país, informaram nesta quinta-feira pesquisadores norte-americanos.

No último ano fiscal - outubro de 2015 a junho de 2016 -, os pedidos de asilo de venezuelanos aumentaram para 10.221, o maior número depois de China e México, indicou o instituto Pew Research.

No período anterior, 3.810 venezuelanos tinham pedido asilo nos EUA, o que representa um aumento de 168%, segundo os pesquisadores.

"A Venezuela está entre os principais países de origem de solicitantes de asilo nos Estados Unidos", afirmou a Pew em nota.

Nos últimos anos, a Venezuela tem vivido uma inédita onda de saídas de seus cidadãos, que tentam escapar da insegurança, da crise econômica e da ausência de oportunidades. O principal destino são os Estados Unidos.

No ano fiscal de 2016, a Venezuela só ficou atrás da China (11.826) e do México (10.749) em volume de pedidos de asilo, apontou o instituto Pew.

Atualmente, cerca de 225.000 venezuelanos vivem nos Estados Unidos.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP