Navigation

Embaixador brasileiro critica políticos chilenos que apoiam Lula

Luiz Inácio Lula da Silva afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 22. julho 2018 - 17:55
(AFP)

O embaixador brasileiro no Chile, Carlos Duarte, se queixou das críticas em relação à justiça de seu país lançadas por políticos da esquerda chilena que apoiam a candidatura presidencial de Luiz Inácio da Lula, atualmente preso por corrupção.

No início de julho, a ex-presidente socialista Michelle Bachelet assinou, junto a outros dirigentes da esquerda chilena, uma carta de apoio à candidatura de Lula.

A carta, dirigida ao Poder Judicial brasileiro, na qual se fazia "uma defesa pela democracia", reunia as assinaturas de 43 personalidades da esquerda chilena.

"Consideramos que uma eleição presidencial sem Lula como candidato poderá ter sérias impugnações de legitimidade e aprofundariam ainda mais a crise política que o Brasil tem de superar", afirmava a carta.

O embaixador Duarte classificou essas declarações como "desrespeitosas" e "próprias do jogo político", em uma carta intitulada "Respeito às instituições do Estado Democrático", que enviou ao jornal El Mercurio e que foi publicada neste domingo.

Duarte classificou as críticas como "alegações infundadas, que buscam confundir fatos, deslegitimar seletivamente decisões legais e ofender instituições de um Estado democrático".

Os políticos chilenos pediram esta semana uma audiência ao embaixador Duarte para entregar a carta em apoio a Lula, mas a embaixada do Brasil descartou o encontro.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.