Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Civis e mebros da marinha francesa desembarcam em Toulon, na França, depois de deixar a Líbia para fugir de conflitos.

(afp_tickers)

O embaixador britânico na Líbia informou nesta sexta-feira que "a contra-gosto" havia decidido deixar a embaixada em Trípoli devido à insegurança causada pelos confrontos entre facções rivais.

A embaixada britânica planejava suspender suas atividades temporariamente a partir de segunda-feira, organizando também a saída de seus cidadãos presentes no país norte-africano.

Apesar disso, o embaixador Michael Aron ressaltou que havia decidido partir pouco antes do que o previsto. O Reino Unido deve abrir um escritório provisório na vizinha Tunísia para cuidar dos assuntos diplomáticos com a Líbia.

AFP