Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Banner mostra os presidentes Vladimir Putin, Rússia, e Omar al-Bashir, Sudão, em Khartoum

(afp_tickers)

O embaixador russo no Sudão, Mirgayas Shirinsky, foi encontrado morto em sua residência, em Cartum, nesta quarta-feira, informou o Ministério sudanês das Relações Exteriores.

"O embaixador russo morreu esta noite em sua residência de Cartum", informou o Ministério, sem dar mais detalhes sobre o óbito do diplomata, nascido em 1954.

O porta-voz da polícia, Omar al-Mokhtar, disse à AFP que o embaixador "foi encontrado morto na piscina de sua residência às 19H05 (13H05 de Brasília)".

"Segundo as investigações preliminares, faleceu de morte natural", acrescentou.

Outro funcionário da Polícia sudanesa, que pediu para ter sua identidade preservada, disse à AFP que, segundo as primeiras investigações, a pista criminal foi descartada.

"O embaixador russo morreu enquanto nadava na piscina de sua casa", afirmou a fonte.

O corpo foi levado para o necrotério, acrescentou o responsável.

Moscou confirmou a morte de seu representante em um comunicado do Ministério das Relações Exteriores divulgado pela agência RIA Novosti.

"Anunciamos com pesar a morte do embaixador Shirinsky em Cartum", assinalou o Ministério, assegurando que dará "detalhes sobre as circunstâncias da morte após receber informações da equipe diplomática" no Sudão.

Mirgayas Shirinsky era embaixador no Sudão desde dezembro de 2013, destino ao qual chegou após trabalhar em Ruanda.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP