AFP

Televisores, sistemas de áudio, máquinas de café e brinquedos estão entre os aparelhos vulneráveis

(afp_tickers)

A empresa de segurança informática Avast, com sede em Praga, advertiu nesta quinta-feira sobre possíveis ataques contra aparelhos eletrodomésticos conectados à Internet, realizados por hackers que atacam os roteadores das casas, uma ameaça maior para os consumidores.

"É algo trivial. O que o usuário deve fazer é tirar o roteador e instalar outro", declarou à imprensa o diretor-executivo da Avast, Vincent Steckler.

O diretor técnico, Ondrej Vlcek, qualificou como um "pesadelo total em matéria de segurança" o fato de que cada vez mais consumidores usem aparelhos conectados à Internet.

Televisores, sistemas de áudio, máquinas de café e brinquedos estão entre os aparelhos vulneráveis, segundo ele.

O sistema Avast conta a cada mês com 444 milhões de usuários e previne cerca de 3,5 milhões de ataques de malwares e 500 milhões de visitas a sites nocivos.

Em fevereiro, as polícias alemã e britânica anunciaram a prisão de um britânico suspeito de iniciar um ciberataque contra os roteadores das casas geridas pela operadora Deutsche Telekom. Este último bloqueou em novembro de 2016 o acesso à Internet de um milhão de lares alemães.

Steckler também indicou que a companhia fez recentemente uma demonstração dos perigos deste tipo de ataque, hackeando um roteador em uma apresentação nos Estados Unidos.

O Avast modificou o firmware (um software interno) de um roteador para controlar um televisor, fazendo-o repetir muitas vezes o discurso do ex-presidente americano Barack Obama.

"Ainda que desliguem o televisor, o roteador o ligará e o usuário não poderá ver mais nada além do discurso de Obama", observou Steckler. Nesse sentido, acrescentou que, caso isto ocorra, o hacker poderá exigir um resgate.

A segurança informática se converteu em um tema muito atual na sexta-feira, após a onda de ciberataques simultâneos de alcance mundial e que atingiu mais de 300.000 computadores.

AFP

 AFP