Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Tanques de armazenamento de água contaminada na usina de Fukushima

(afp_tickers)

A Tokyo Electric Power Co Holdings (Tepco) informou, nesta quinta-feira, que enfrenta um novo processo nos Estados Unidos pelo acidente nuclear de Fukushima, em 2011, que exige 5 bilhões de dólares em compensações financeiras.

Ao todo, 157 moradores dos Estados Unidos que deram apoio às vítimas de Fukushima abriram a ação coletiva na Califórnia, no começo deste mês, contra a Tepco e uma empresa americana.

Um forte tsunami provocou um terremoto de 9.0 graus de magnitude que levou ao acidente na usina nuclear Fukushima Daiichi, na costa nordestes do Japão, em 11 de março de 2011.

As ondas gigantes sobrecarregaram os sistemas de resfriamento dos reatores, espalhando radiação pela região, no pior acidente nuclear desde Chernobyl, em 1986.

Os demandantes do processo integraram missões de apoio com tropas americanas pouco após o desastre e alegam terem sido expostos à radiação porque a fábrica tinha planta, construção e manutenção inadequados.

Eles pedem 5 bilhões de dólares para cobrir os gastos médicos e o tratamento necessário para se recuperarem do desastre, segundo um comunicado da Tepco.

Além disso, também reivindicam compensações por danos físicos, mentais e econômicos, mas detalhes como as quantias e a identidade dos demandantes não foram divulgados.

Essa é a segunda ação coletiva contra a empresa numa corte americana. A primeira tinha mais de 200 demandantes, em 2013.

No Japão, mais de 10 mil pessoas deixaram suas casas por medo da radiação e vários grupos processaram o governo e a companhia.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP