Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Uma policial venezuela é vista em Guatire, Venezuela

(afp_tickers)

Desconhecidos lançaram bombas incendiárias e excrementos na madrugada desta terça-feira contra a sede do jornal El Nacional em Caracas, denunciaram o meio de comunicação e o Sindicato Nacional de Trabalhadores da Imprensa (SNTP).

"Um grupo de sujeitos encapuzados atacou a sede do El Nacional. Chegaram em uma caminhonete branca sem placa e lançaram excrementos e coquetéis molotov (...) Os homens gritavam que este jornal traiu o país", relatou o jornal em sua página da internet.

Segundo o texto, os criminosos deixaram um panfleto intitulado "A marcha do 1S é o início do fim?", uma referência à manifestação que a oposição realizará na quinta-feira para exigir ao poder eleitoral que acelere um referendo revocatório contra o presidente Nicolás Maduro.

A nota, citada pelo jornal, classifica Miguel Henrique Otero, proprietário do El Nacional, de "conspirador contra o povo".

O SNTP confirmou a denúncia em sua conta no Twitter e lembrou que "este é o segundo ataque ao @ElNacionalWeb e o quarto a sedes de meios de comunicação do país nos últimos três meses".

No dia 17 de junho, o El Nacional indicou que homens armados se apresentaram em frente as suas instalações em um ato similar ao desta terça-feira.

Segundo o Instituto Prensa y Sociedad, entre janeiro e julho deste ano ocorreram oito ataques contra escritórios de meios de comunicação em seis estados do país.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP