Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Um surto de gripe H1N1 no Equador, que afeta principalmente as províncias do centro andino del país, já deixou 39 pessoas mortas e 239 contaminadas, informou nesta quarta-feira a ministra de Saúde, Margarita Guevara

(afp_tickers)

Um surto de gripe H1N1 no Equador, que afeta principalmente as províncias do centro andino del país, já deixou 39 pessoas mortas e 239 contaminadas, informou nesta quarta-feira a ministra de Saúde, Margarita Guevara.

"Temos até a semana epidemiológica atual 239 casos, dos quais 39 pessoas faleceram", apontou Guevara durante uma reunião ministerial na sede do governo.

A ministra acrescentou que se registraram "casos de influenza H1N1 em todo o país, com prevalência nas províncias da região centro, em vista da estação" invernal.

O subtipo H1N1 do vírus influenza foi detectado no Equador pela primeira vez em 2009.

Guevara esclareceu que os grupos mais vulneráveis à doença - crianças, gestantes e idosos - já foram vacinados.

AFP