Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, é fotografado durante encontro, em 16 de maio de 2017, com o contraparte americano, Donald Trump, no Salão Oval da Casa Branca

(afp_tickers)

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan ameaçou neste sábado com não ratificar o acordo do clima de Paris, pouco depois de uma cúpula do G20 na Alemanha.

"Após o passo tomado pelos Estados Unidos [que não ratificou o acordo] nossa posição vai no sentido de não submetê-lo ao parlamento", disse Erdogan em Hamburgo na entrevista coletiva posterior à cúpula.

O fórum, que reúne a 20 economias industrializadas e emergentes (19 países mais a União Europeia) havia declarado o acordo de Paris para frear o aquecimento global como "irreversível" em sua declaração final, deixando Donald Trump isolado.

Essa unidade ficou fragilizada pouco depois com as palavras de Erdogan.

"Sem querer ofender ninguém, não submeteremos o pacto a nosso parlamento até que se cumpram as promessas que nos fizeram", acrescentou Erdogan.

Erdogan se referiu ao ex-presidente francês François Hollande, que em 2015, quando foi negociado o acordo de Paris, prometeu à Turquia que o país receberia ajudas econômicas para poder cumprir o acordo.

AFP