Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Foto sem data obtida da publicação científica PeerJ em 8 de fevereiro de 2017 mostra espécie de lagarto Geckolepis Megalepis

(afp_tickers)

Uma espécie de gecko (família de lagartos) recém-descoberta possui uma aptidão surpreendente: para fugir de seus predadores, o animal pode abandonar suas escamas e sua pele, que voltarão a crescer dentro de poucas semanas, revelaram cientistas nesta quarta-feira.

Muitos lagartos podem se separar da sua cauda se esta for agarrada por um predador, mas esta espécie recém-descoberta (Geckolepis megalepis), de Madagascar, vai além para sobreviver.

Esses pequenos lagartos possuem longas e duras escamas, que se desprendem com uma "facilidade excepcional", o que lhes permite escapar da mandíbula de um predador, e conseguem se separar até mesmo da sua pele se for necessário, de acordo com um estudo publicado nesta quarta-feira na revista científica PeerJ.

Enquanto outras espécies de geckos podem perder sua pele quando são agarrados com muita força por um predador, os Geckolepis megalepis são capazes de fazer isso ao menor contato.

E, diferentemente das outras espécies de lagartos, que têm de esperar muito tempo para que suas escamas se regenerem, nos Geckolepis megalepis esse processo leva apenas algumas semanas.

Os cientistas acreditam que esse mecanismo de regeneração, ainda pouco compreendido, poderia ser aplicado na medicina regenerativa - por exemplo, para fazer membros amputados voltarem a crescer - e estão fazendo pesquisas nesse campo.

AFP