AFP

Peñón de Gibraltar em 28 de março de 2017

(afp_tickers)

O ministro das Relações Exteriores da Espanha considerou nesta segunda-feira que "a tradicional fleuma britânica brilha um pouco por sua ausência" no tema de Gibraltar, depois que um ex-líder conservador insinuou que o Reino Unido poderia usar a força para proteger a soberania do enclave.

O governo espanhol está "surpreso pelo tom que o Reino Unido adotou" sobre Gibraltar, disse o ministro Alfonso Dastis durante um fórum em Madri. "Neste tema a tradicional fleuma britânica brilha um pouco por sua ausência".

Michael Howard, que dirigiu os conservadores britânicos entre 2003 e 2005, afirmou no domingo que Theresa May mostraria "a mesma determinação" que Margaret Thatcher contra a Argentina durante a guerra das Malvinas em 1982.

"Há 35 anos, outra mulher primeira-ministra enviou forças especiais ao outro lado do mundo para defender a liberdade de outro pequeno grupo de britânicos contra outro país de língua hispânica", disse Howard à rede Sky News.

"Estou absolutamente seguro de que nossa primeira-ministra demonstrará a mesma determinação em defesa das pessoas de Gibraltar", disse.

A abertura iminente de negociações da saída do Reino Unido da União Europeia gerou novas tensões entre Londres e Madri pelo futuro do Peñón, um território de 32.000 habitantes cedido em 1713, mas reivindicado pela Espanha.

Theresa May afirmou no domingo que Londres não cederá "nunca" a soberania sobre o território de 7 km2.

Nesta segunda-feira, seu ministro das Relações Exteriores, Boris Johnson, advertiu que "a soberania de Gibraltar não mudou", nem o fará a menos que exista "o desejo e o consentimento" dos cidadãos de Gibraltar e de Londres.

AFP

 AFP