Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Especialistas de 15 países, incluindo Estados Unidos, começaram a debater nesta segunda-feira em Havana sobre o controle da dengue

(afp_tickers)

Especialistas de 15 países, incluindo Estados Unidos, começaram a debater nesta segunda-feira em Havana sobre o controle da dengue, doença que tem causado uma "completa situação epidemiológica" em uma cidade cubana que receberá o Papa Francisco em setembro, informou um médico local.

Neste encontro internacional participam países da América, Europa e Ásia, e será abordada "a situação epidemiológica da doença, o cuidado clínico com os pacientes, o controle do mosquito transmissor e os avanços das pesquisas" no mundo, afirmou a agência cubana Prensa Latina.

Em particular, os especialistas analisarão os avanços "no desenvolvimento de vacinas e antivirais", divulgou o Instituto de Medicina Tropical Pedro Kourí de Havana, que organiza o encontro juntamente com a Organização Mundial da Saúde e a Organização Pan-americana da Saúde.

A dengue, que afeta principalmente países tropicais, atinge cerca de 50 milhões de pessoas por ano no mundo inteiro, das quais meio milhão morrem graças à variação mais agressiva da doença, a dengue hemorrágica, segundo a OMS.

Apesar dos antigos embates entre Cuba e Estados Unidos, é comum que cientistas norte-americanos participem de encontros acadêmicos na ilha.

AFP