Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Julho) Aborígene faz uma dança tradicional em um parque de Sydney

(afp_tickers)

O estado de Queensland, nordeste da Austrália, mudará o nome de 10 lugares em seu território cuja denominação inclui a palavra inglesa "nigger", um termo depreciativo para fazer referência à população negra.

O ministério de Recursos Naturais e Minas de Queensland apagou em maio qualquer referência a Niggers Bounce, uma montanha na região norte do estado, de suas bases de dados.

Depois examinou as mesmas bases de dados para eliminar outros nove nomes, Mount Nigger, Nigger Head e sete pontos chamados de Nigger Creek.

"A política de denominação de lugares permite deixar de utilizar nomes ofensivos e propor alternativas", informa um comunicado divulgado pelo governo.

As autoridades ainda não escolheram novos nomes para os locais. As antigas denominações continuarão nos mapas antigos e nos arquivos.

As mudanças foram anunciadas em pleno debate na Austrália sobre estátuas herdadas da época colonial e no momento em que muitos exigem um maior reconhecimento do papel dos aborígenes na história do país.

Os aborígenes e indígenas do estreito de Torres estão na Austrália há milhares de anos, muitos séculos antes dos colonos europeus, que chegaram em 1788.

"Celebramos a retirada dos nomes porque a palavra 'nigger' é, sem dúvidas, um insulto racista, um forte símbolo da escravidão, da supremacia branca e da violência", declarou o presidente da comissão contra a difamação, Dvir Abramovich.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP