Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Dois homens apresentados como soldados russos em vídeos divulgados na internet pelo Estado Islâmico (EI) tiveram sua nacionalidade confirmada por suas respectivas associações de veteranos

(afp_tickers)

Dois homens apresentados como "soldados russos" em vídeos divulgados na internet pelo Estado Islâmico (EI) tiveram sua nacionalidade confirmada por suas respectivas associações de veteranos, nesta quarta-feira (4).

Eles teriam sido capturados na província de Deir Ezzor, no leste da Síria. Ainda não há informações sobre o que faziam no país.

No vídeo do EI, divulgado pela Amaq - a agência de propaganda do Estado Islâmico -, Grigory Tsurkanu e Roman Zabolotnyi aparecem vestidos com túnicas na cor cinza. Um deles parece ter contusões no rosto.

Ambos foram identificados por suas organizações paramilitares, que não disseram se estariam em combate na Síria.

Segundo o site de notícias Fontanka.ru, vários mercenários russos - veteranos militares, basicamente - estão estacionados na Síria, em especial por intermédio de uma empresa militar privada conhecida como "Grupo Wagner".

"Este é nosso camarada cossaco Roman Zabolotnyi. Não sabemos como acabou na Síria", disse à AFP a porta-voz de uma das organizações, Lyudmila Bondasr.

Nascido em 1979, Zabolotnyi é um cozinheiro que trabalhou "em vários cafés e restaurantes da região de Rostov", disse Bondasr.

"O grupo terrorista EI divulgou um vídeo, mostrando dois cidadãos russos capturados. Um deles é nosso camarada (...) Grigori Tsurkanu", indicou em um comunicado a associação de veteranos russos Boïevoïe Bratstvo.

"Esperamos que ele e seu camarada estejam vivos", acrescentou a nota dessa organização dirigida pelo general reformado Boris Gromov.

"É duro saber que Grigory Tsurkanu está nas mãos de terroristas na Síria", disse a organização em sua página on-line.

Tsurkanu é da região de Moscou, segundo a Irmandade Militar, uma organização de veteranos.

Ontem, o Ministério da Defesa negou que soldados russos tenham sido capturados nesse país, enquanto o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, exigiu "provas mais confiáveis" da nacionalidade da dupla.

"Os serviços russos vão usar todos os meios para determinar sua nacionalidade", disse à imprensa.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP