AFP

Forças iraquianas foram atacadas com armas químicas durante sua ofensiva em Mossul

(afp_tickers)

O grupo radical Estado Islâmico (EI) utilizou armas químicas em um ataque contra as forcas iraquianas que participam na batalha para retomar a cidade de Mossul (norte), ferindo alguns soldados, indicou neste domingo o exército iraquiano.

"Os terroristas do Daesh (acrônimo árabe do EI) tentaram bloquear o avanço de nossas forças usando obuses carregados de substâncias químicas tóxicas, mas os efeitos foram limitados", indicou o comando conjunto das operações, uma estrutura que coordena as forças que participam na luta contra os jihadistas.

Este incidente ocorreu no sábado, segundo o exército, que não mencionou mortes e sim ferimentos limitados em alguns soldados. Não disse onde exatamente o EI teria lançado essas armas químicas.

Os jihadistas já usaram no passado esse tipo de arma contra as forcas iraquianas, mas seu efeito sempre foi limitado.

As forças pró-governamentais, apoiadas por uma coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos, lançaram em outubro passado uma vasta ofensiva para retomar a segunda cidade do Iraque das mãos do EI, que se apoderou dela em 2014.

AFP

 AFP